As perguntas que precisam de respostas a partir das conversas gravadas de Jucá

 

Por Roberto Santana Santos

O Brasil acordou atônito hoje (23/05) com a revelação de conversas gravadas de Romero Jucá (ministro do planejamento de Temer e senador licenciado pelo PMDB de Roraima) com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. As gravações já transcritas por todos os veículos de imprensa do país são uma confissão de um membro do alto escalão do governo Temer de que realmente o processo de impeachment de Dilma foi um golpe de Estado. É dito claramente por Jucá que derrubar Dilma era imprescindível para frear a Lava-jato, pois essa já estava prestes a incriminar figuras do PMDB e PSDB. Os áudios são um escândalo nacional, pois ligam ao golpe e à obstrução da Justiça, ministros do STF e as Forças Armadas.

O Povo Brasileiro tem o direito de saber as respostas para as seguintes perguntas:

1 – Jucá será preso por obstrução da Justiça?

A conversa é uma confissão de que uma grande operação de abafamento da Lava-jato está em curso e que Romero Jucá é parte importante nela. Diz o ministro que uma “mudança” de governo era necessária para “estancar a sangria” da Lava-jato. Isso é obstrução da Justiça. Delcídio do Amaral foi preso da noite para o dia por isso. Romero Jucá tem que seguir o mesmo caminho. Quem tomará a iniciativa de fazer isso? Moro? o STF?

2 – Quem são os ministros do STF envolvidos no golpe de Estado e que querem barrar a Lava-jato?

Jucá relata ter acesso fácil a “alguns” (no plural) ministros do STF. Estes teriam dito que travar a Lava-jato só seria possível se Dilma caísse, se não a imprensa continuaria em cima. Isso significa que “alguns” ministros da Suprema Corte estão envolvidos não só no golpe, mas na obstrução da Lava-jato. Jucá diz que era necessário criar um pacto envolvendo o Supremo e aí “parava tudo”. Quais são os ministros do STF envolvidos na obstrução da própria Justiça? Temos o direito de saber!

3 – Qual é o esquema de Aécio e como o alto escalão do PMDB e do PSDB sabem disso e nada fizeram?

O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, diz na conversa: “quem não conhece o esquema do Aécio?”, mostrando que o alto escalão do PMDB tem ciência do envolvimento do senador Aécio Neves (PSDB/MG) em um esquema de corrupção e cita outras lideranças do PSDB que também teriam conhecimento do fato: o ministro das relações exteriores José Serra, e os senadores  Aloysio Nunes (SP) e Tasso Jereissati (CE).
Que esquema é esse? Quando ele será investigado? Se todo mundo conhece, são todos cúmplices! Essas pessoas precisam prestar depoimentos e serem investigadas. O Povo Brasileiro não sabe dos esquemas do Aécio, mas temos o direito de saber os dele e dos demais!

4 – Qual o envolvimento de parte das Forças Armadas com o golpe? Por que monitoram o MST?

Jucá relata estar “conversando com os generais” que iam “garantir” e estariam “monitorando o MST para não perturbar”. Que generais? O que as Forças Armadas têm a ver com o golpe? Que tipo de ingerência um líder do PMDB como Jucá tem nas Forças Armadas? E porque as Forças Armadas gasta nosso dinheiro para monitorar um movimento público e legalizado como o MST. Mesmo se houvesse alguma suspeita de crime por parte do MST, isso seria caso de polícia e não de Exército. Temos algo a temer das Forças Armadas em pleno século XXI, monitorando movimentos sociais como na época da Ditadura? O Povo Brasileiro tem o direito de saber qual é o envolvimento de oficiais das Forças Armadas com as tramas políticas em Brasília e o que afinal eles iriam “garantir”.

5 – Qual o envolvimento de Eduardo Cunha no governo Temer?

Jucá diz que Renan Calheiros, presidente do Senado e também do PMDB, falava que “Michel Temer é Eduardo Cunha”. Se pessoas do próprio partido de Temer dizem que Cunha e Temer são a mesma coisa, qual é a influência de Cunha no governo? Está claro que seu afastamento da presidência da Câmara não significa seu afastamento do governo ilegítimo.

Não há meias palavras no grampo de Jucá. É uma confissão de que realmente o impeachment da presidenta Dilma foi um golpe e com objetivo claro: salvar o PMDB e o PSDB das investigações da Lava-jato. Um golpe de Estado para obstruir a Justiça com o objetivo de salvar as ratazanas que corroem a política brasileira na já esgotada Nova República. O Povo Brasileiro tem o direito de saber as respostas para essas perguntas, que revelam uma institucionalidade podre, à margem da Constituição.

Aos brasileiros e brasileiras comprometidas com seu país e com a democracia só resta uma opção: ir às ruas e inviabilizar esse governo golpista, como a Frente Povo Sem Medo fez no último domingo (22/05). Temer Jamais!

Roberto Santana Santos é historiador, doutorando em Políticas Públicas pela UERJ. Secretário Executivo da REGGEN (Rede de Economia Global e Desenvolvimento Sustentável) da UNESCO. Autor do livro “Coronéis e empresários: da esperança da transição democrática à catástrofe neoliberal”.

Anúncios

Um comentário sobre “As perguntas que precisam de respostas a partir das conversas gravadas de Jucá

  1. Zangbar Sang 24/05/2016 / 10:52

    Vã esperança. Nao vai acontecer nada se nao houver forte pressao no senado, inclusive luta corpo a corpo no estilo sul coreano e não vai acontecer nada se não recrudescer as manifestações populares nas ruas…..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s