O CONGRESSO DO GOLPE

Por Sammer Siman

O que parece ser o início do fim da novela Cunha a partir de sua renúncia da presidência da câmara ajudou a revelar um dado importante: Cunha não é a encarnação do mal do Brasil, pois o que não falta é parlamentar mau caráter e submisso para fazer o serviço sujo e cumprir a agenda do golpe conformada pela questão do Petróleo, da Renda e dos Privilégios, como bem sintetizou Pedro Otoni em artigo recente.

Outro dado, revelado pelas manifestações de ontem (31 de julho) reflete uma queda de prestígio da direita capitaneada pelos movimentos Vem pra Rua, Revoltados Online e outros aglomerados liberais que outrora conseguiram, junto com a mídia golpista, mobilizar setores sociais que legitimamente almejam o fim da corrupção, como deve ser.

Restou agora uns PATOS pingados que não hesitaram em botar a cara para defender o usurpador, golpista e informante da CIA Michel Temer, agora mais conhecido como MiShell Temer, dado sua subserviência às petroleiras internacionais comprovada na última quinta-feira por meio da sorrateira entrega de blocos de exploração do pré sal para a gringa norueguesa Statoil por uma ninharia de 2,5 bilhões de reais, um valor que corresponde a pouco mais de um dia do que o governo paga de juros da dívida pública para a Casa Grande e para a Casa Branca.

Já a mídia golpista parece ter descoberto as portas do paraíso e tele transportou todo o povo brasileiro para o mundo de Alice e suas maravilhas. O desemprego, que segue ampliando dramaticamente (11,4 milhões – conforme aponta esse artigo recente de Clemente Ganz Lúcio do DIEESE) e a crise econômica que outrora inundou os noticiários soa agora como um detalhe irrelevante, personagens eternos da TV como Willian Bonner e Willian Waack transformaram-se numa espécie de yorkshire frente ao governo Temer, abdicando da condição de pitbull do passado. A corrupção já parece não ser um problema nacional e os áudios vazados de golpistas confessos não causam nenhum tipo de comoção.

E agora, com as olimpíadas a vista, tudo indica que entraremos numa espécie de êxtase, em mais um megaevento que escancara a corrupção de prioridades de governos que sacrificam seu povo (a exemplo dos reiterados atrasos e cortes que vem sofrendo o funcionalismo público do Rio de Janeiro), nisso que promete ser um festival de nados e saltos enquanto que para a grande massa do povo brasileiro restará a vara, cravada em nossos bolsos.

A Casa Grande brasileira definirá, em breve, o ritmo da violenta luta de classes que promete se desenrolar no próximo período. Ao que tudo indica cerrou fileiras de maneira definitiva para garantir a aprovação do impeachment no Senado e apostará suas fichas no inóspito Temer, o vassalo sem voto e ficha suja que tem a cultura como inimiga e os banqueiros como aliados.

Quanto a nós, uma convicção é certa: O Temer VAZA!! Do contrário é meter fogo no engenho ou ver a revogação da lei áurea acontecer por meio do fim da CLT e do direito de aposentar. O retorno da Dilma trata-se da saída constitucional neste momento e, com plebiscito ou sem plebiscito, resta a nós construir de maneira decidida uma agenda popular que aponte saída para a crise independente de governo.

A propósito, daqui por diante a “condição para governar” de qualquer presidente deverá vir das ruas, pois o congresso do golpe só pode estabilizar os interesses da Casa Grande, não podemos esperar nada de um congresso conformado por uma maioria de playboys que tramam diuturnamente contra os interesses do povo brasileiro, a exemplo do PL 257 que está neste momento na pauta e promete arrasar com o serviço público no Brasil.

Está mais que provado também a saída não está nas mãos do PT, nem muito menos do PMDB e do PSDB, a saída está na superação deste regime político organizado pelo latifúndio, pelos monopólios, pelo imperialismo, pelo racismo e pelo patriarcado, a saída está na conformação de um amplo movimento de massas que consagre a soberania e o bem viver do povo.

Mobilizemos a esperança, aumentemos nossas apostas! O amor vencerá o ódio e o amanhã será maior.

31 julho

Ato Fora Temer, São Paulo, 31 de julho. Fonte: Frente Povo Sem Medo

Anúncios

Um comentário sobre “O CONGRESSO DO GOLPE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s